Factores Ambientais no EPS

1. O EPS é 100 % reciclável e um bom exemplo para o uso eficiente dos recursos naturais, com inúmeras aplicações para os materiais recuperados.

2. O fabrico e utilização de EPS não representam nenhum risco para a saúde humana ou para o meio ambiente.

3. O EPS não danifica a camada do ozono. Não utiliza, nem nunca utilizou, no processo de fabrico gases das famílias CFC e HCFC.

4. O processo de fabrico consome pouca energia e não gera resíduos.

5. A utilização de EPS no isolamento térmico de edifícios proporciona uma poupança notável de energia, conduzindo a uma redução das emissões de CO2 e SO2, e contribuindo para atenuar o efeito estufa e a chuva ácida.

6. As embalagens em EPS, para além de conferirem uma protecção completa aos produtos embalados, economizam combustível no transporte quando em comparação com outros materiais de embalagem mais pesados, devido ao seu peso muito reduzido.

7. As embalagens de EPS podem estar em contacto directo com os alimentos, uma fez que satisfazem todas as normativas sanitárias nacionais e internacionais. Além do que o EPS não constitui substrato para fungos e outros micro organismos.

8. O EPS representa uma porção muito pequena dos resíduos sólidos urbanos (< 0,1 %). Sendo a sua incidência em todos os resíduos produzidos pela nossa sociedade mínima.

9. O EPS encerra um alto poder calorífero (1 kg de EPS corresponde a 1,3 kg de combustível líquido), tornando-se um material ideal para a recuperação energética através da incineração.

10. O EPS não é solúvel em água, pelo que não liberta substâncias para o ambiente e para as águas subterrâneas.