ua-tour.net

Descrição do Sistema

O sistema consiste na utilização de abobadilhas em EPS na estrutura da laje de esteira. Na parte inferior, as abobadilhas dispõem duma conformação (lábio) para recobrir as vigas de betão, garantindo assim uma camada de isolamento contínua. Nos restantes aspectos, a laje é executada de maneira tradicional. Pelo lado inferior, a laje deverá ser acabada por um revestimento caso o sótão seja visitável.

Campos de Utilização

Isolamento de coberturas em construção nova ou quando o telhado for recondicionado, em edifícios com uma laje de esteira com vigotas de betão pré-esforçado.

Características do EPS a utilizar

As abobadilhas EPS devem ser adquiridas com a forma adequada às vigotas utilizadas, bem como com o lábio de recobrimento inferior destas. O EPS deverá ser do tipo não inflamável. No seu lado inferior, as abobadilhas deverão ter rasgos que permitam reforçar a aderência do revestimento. É também possível aplicar abobadilhas pré-revestidas.

Vantagens do Sistema

a) Isolamento térmico eficaz, permitindo o aproveitamento do sótão.

b) Redução de custos: 

c) Tempo de execução mais rápido

d) Redução de desperdícios de betão e quebras

e) Incorporação do isolamento térmico numa só operação

f) Redução de peso e aligeiramento de toda a estrutura do edifício

Princípios de Aplicação

As abobadilhas de EPS são colocadas nas vigotas de betão pré-esforçado que constituem a estrutura da laje. Revestimento inferior Para pavimentos ou coberturas para as quais não se pretendem características de resistência ao fogo, é possível aplicar revestimentos projectados com uma armação interna que evite o aparecimento de fissuras. É também possível aplicar abobadilhas pré-revestidas.

Recomendações Especiais

Aplicam-se as recomendações habituais para a construção de lajes com vigotas pré-esforçado. Salienta-se o cuidado a ter durante a deslocação dos operários sobre a laje antes da sua betonagem, bem como durante esta operação, no sentido de evitar aplicar cargas demasiado elevadas sobre as abobadilhas.

COBERTURAS INCLINADAS Abobadilhas K[W/m² ºC]

 

 

INVERNO

FLUXO ASCENDENTE

EPS
esp.lábio
[mm]

ISOLANTE CONTÍNUO
(abobadilhas com lábio)

20

0,90

40

0,65

VERÃO

FLUXO DESCENDENTE

20

0,80

40

0,60

 

 

ABOBADILHAS EM EPS

em lajes com vigotas pré-esforçadas com vigotas pré-esforçadas

Descrição do Sistema

O sistema consiste na utilização de abobadilhas em EPS em lajes de vigotas pré-esforçadas. As abobadilhas em EPS cumprem as mesmas funções que as fabricadas noutros materiais, trazendo, no entanto, diversos benefícios que se traduzem na solução construtiva mais rentável.

Campos de Utilização

As abobadilhas em EPS podem ser aplicadas em todas as lajes com vigotas pré-esforçadas.

Características do EPS a utilizar

As abobadilhas em EPS deverão ter as dimensões previstas para a laje, bem como para as vigotas pré-esforçadas aí utilizadas. As abobadilhas em EPS podem ser produzidas com lábio de recobrimento da vigota (para uma camada de isolamento contínua), com ou sem rasgos na face inferior (para facilitar a aderência do revestimento), bem como em EPS NÃO INFLAMÁVEL. Podem também ser fornecidas já com o revestimento inferior já aplicado.

Vantagens do Sistema

 

a) Redução de peso

As lajes realizadas com abobadilhas em EPS resultam significativamente mais ligeiras que as equivalentes construídas com elementos de cofragem tradicionais. - Esta redução de peso pode-se cifrar em 100 - 130 kg/m².

b) Isolamento térmico

As conhecidas capacidades isolantes do EPS, aliadas a uma conformação (lábio) para recobrir as vigas de betão, incorporam numa só operação a função de isolamento térmico.

c) Facilidade e rapidez de colocação

O baixo peso das abobadilhas em EPS facilita o manuseamento das abobadilhas em obra. Todas as operações de movimentação e colocação resultam significativamente encurtadas. Um operário pode transportar 10 m² de abobadilhas.

d) Melhora a secagem do betão

As abobadilhas em EPS não absorvem água e têm um elevado poder de isolamento. Tal permite uma secagem do betão em condições ideais.

e) Eliminação de quebras e desperdícios de betão

As abobadilhas em EPS resistem sem quebras ao manuseamento em obra. Tal permite ainda evitar os desperdícios de betão.

f) Versatilidade

A facilidade com que se pode cortar as abobadilhas em EPS permitem executar com grande rapidez todos os cortes, remates e roços.

g) Redução de custos

As vantagens acima enumeradas resultam em importantes poupanças nas seguintes áreas: - Tempo de execução mais rápido; - Redução de desperdícios de betão e quebras; - Redução de peso e aligeiramento de toda a estrutura do edifício; - Incorporação do isolamento térmico numa só operação.

Princípios de Aplicação As abobadilhas de EPS são colocadas nas vigotas de betão pré-esforçado que constituem a estrutura da laje. A aplicação da betonilha é efectuada da maneira tradicional.

Revestimento inferior Para pisos intermédios, no qual é requerida resistência ao fogo, o revestimento inferior deverá ser armado e ancorado à estrutura resistente do pavimento. Exemplos são o estuque projectado com uma armação interna apropriada - por sua vez ancorada às vigotas, ou alternativamente de gesso cartonado fixo a estrutura própria - sempre ancorada às vigotas. Para pavimentos ou coberturas para as quais não se pretendem características de resistência ao fogo, é possível aplicar revestimentos projectados com uma armação interna que evite o aparecimento de fissuras. É também possível aplicar abobadilhas pré-revestidas.

Recomendações Especiais

Devem seguir-se as recomendações habituais para as lajes com vigotas pré-esforçadas.

EPS PARA ENCHIMENTO

Descrição do Sistema

Por favor ver em "Campos de Utilização"

Campos de Utilização Existem as mais variadas aplicações do EPS nas quais não são relevantes as propriedades térmicas do material, nem o EPS será sujeito a cargas significativas. Um exemplo comum são as juntas de dilatação, onde se pretende garantir que um espaço não venha a ser preenchido por uma material resistente.

Características do EPS a utilizar No sentido de tornar esta aplicação do EPS mais económica, é possível utilizar os tipos EPS 30 e EPS S. É de ter em conta que estes tipos de EPS apresentam propriedades térmicas e mecânicas inferiores aos outros tipos de EPS, pelo que não deverão ser aplicados nas soluções construtivas em que essas propriedades são relevantes.

Vantagens do Sistema

a) Baixo peso do EPS aliado a uma elevada resistência mecânica, bem como a facilidade de aplicação e manuseamento.

b) A vantagem do EPS 30 e EPS S em relação aos restantes tipos de EPS é económica. Princípios de Aplicação O EPS é colocado, apoiado, colado ou fixado em função da aplicação a que se destina.

Recomendações Especiais É importante certificar-se que, para a aplicação em causa, não são necessárias do EPS as suas propriedades térmicas, mecânicas ou outras. Caso tal se verifique deverá aplicar-se EPS do tipo EPS 60 ou superior.

EPS NA CONSTRUÇÃO CIVIL E OBRAS PÚBLICAS

Descrição do Sistema

Por favor ver em "Campos de Utilização"

Campos de Utilização

As extraordinárias propriedades de ligeireza e rigidez do EPS permitem o seu emprego em novas aplicações pouco conhecidas, tais como a construção de estradas, pontes e grandes estruturas. Seguem-se alguns exemplos :

• ENCONTRO DE PONTES Evita os riscos de assentamentos diferenciados Diminui a pressão exercida pelo terreno sobre a estrutura da ponte É especialmente indicado para terrenos com fraca capacidade para suportar pesos Evita os trabalhos de compactação do aterro

AMPLIAÇÃO DE ESTRADAS Evita os riscos de assentamentos diferenciados Permite a realização de taludes verticais quando há pouco espaço disponível É especialmente indicado para terrenos com fraca capacidade para suportar pesos Evita os trabalhos de compactação do aterro

PREENCHIMENTO DE SECÇÕES EM CAIXÃO Aligeira grandes estruturas de betão Adapta-se facilmente a qualquer forma desejada

ATERROS PARA ESTRADAS

• CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS DE MONTANHA

• REVESTIMENTO DE TALUDES • OUTROS

Características do EPS a utilizar

O tipo de EPS deverá ser escolhido em função das cargas a que irá ser sujeito - ver propriedades mecânicas do EPS.

Para muitas aplicações poderá ser utilizado o EPS 100.

Vantagens do Sistema

a) Baixo peso do EPS

b) Bom comportamento sob carga permanente estática ou dinâmica

c) Estrutura de células fechadas impede a absorção de água

d) Resiste às variações de temperatura

e) Fácil de cortar, permitindo a adaptação a qualquer espaço a preencher

f) Fácil de manusear

g) Não de degrada. O EPS não apodrece nem ganha bolor, nem constitui substrato ou alimento para o desenvolvimento de animais ou microrganismos.

h) O EPS não é solúvel em água nem liberta substâncias para o ambiente.

i)100 % Reciclável e ecológico

Princípios de Aplicação

O EPS é colocado, apoiado, colado ou fixado em função da aplicação a que se destina.

Recomendações Especiais

É importante certificar-se que, para a aplicação em causa, é especificado o tipo de EPS com as características adequadas.